O FILME DO GALINHA PRETA

agosto 31, 2009

O elenco na cena do puteiro.

O elenco na cena do puteiro.

Recentemente, tive a oportunidade de ver o filme “O Galinha Preta” em uma tela grande. O filme não tem nada haver com a banda Galinha Preta, apesar de eles fazerem uma ponta numa cena de elevador. O filme é uma adaptação do meu conto “Trabalho do Galinha Preta”, que foi premiado por um concurso literário do SESC e está presente no meu livro “Grosseria Refinada”.  Desde 2004 que eu entrei em contato com a cineasta Cibele Amaral e começamos a trabalhar no roteiro, que a princípio seria um curta metragem. Por ser uma produção cara, a diretora optou por transformá-lo em um longa e nessa parte do processo eu quase não participei. Só dei uma mexida no roteiro, um pouco antes do início das filmagens que rolaram no Conic e em Brazlândia.

Dojão laranja capotado por duble profissional no eixão.

Dojão laranja capotado por duble profissional no eixão.

O filme ainda não está pronto, faltam algumas alterações e parte da trilha, mas a reação das quase 200 pessoas que assistiram foi muito boa. Os expectadores riram bastante das aventuras dos bandidos Galinha Preta e Lapão, interpretados por Alexandre Carlo (vocal do Natiruts) e do famigerado DJ Montana. No elenco ainda estão o Jovane Nunes (Melhores do Mundo e Zorra total) e o cantor brega Falcão. Eu fiz umas figurações nas cenas do puteiro, o que foi bem divertido. No fim da sessão, houve bate-papo entre os expectadores e a diretora, o que deixou bem claro que o filme está bem encaminhado

Anúncios

6º ROCK SEM FRONTEIRAS

agosto 25, 2009

RSF-25ago-web

Nessa terça-feira, dia 25 de agosto, rola a 6º edição do projeto Rock Sem Fronteiras. O barulho começa às 19h no Teatro Garagem do Sesc (913 Sul). Dessa vez quem sobe no palco são as bandas High High Suicides, The Pro, Os Dinamites e Los Torrones. Pode chegar chegando que é di gratis!

PERNAS LOUCAS

agosto 22, 2009

crazy legs

Parece que o movimento rockabilly em Brasília anda mal das pernas. Eu já desconfiava disso ao presenciar o pífio público no show do Slim Jim Phanton. Dessa vez, quem amargou se apresentar pra um número reduzidíssimo de espectadores foi a boa banda paulista Crazy Legs. O trio se apresentou nessa sexta-feira no Gate’s Pub e teve como anfitriões, um projeto cover formado por integrantes do Gramofocas e Sapatos Bicolores. Fica a pergunta: onde estarão os topetudos e as pin-ups de Brasília?

ROCK SELECIONADO (DOMINGO)

agosto 19, 2009

Ratos de Porão clicado por Karla Moita

Ratos de Porão clicado por Karla Moita

A área em frente ao palco montado perto da Torre de TV já estava lotada antes das 18 horas desse domingo. Foi muito boa a estratégia da produção do Porão do Rock em colocar atrações renomadas no início e fim das seletivas. O povo que chegou cedo, assistiu a mais uma fuderosa gig do Ratos de Porão e acompanhou as bandas que estavam na disputa pelo cobiçado prêmio de tocar no próximo Porão do Rock. A seletiva serve de vitrine pra essas bandas formarem público, fazer contatos e ganhar experiência. Muitas delas nunca tinham tocado em um palco tão grande, com equipamento tão bom e pra uma platéia tão numerosa. Dessa vez eu teria que prestar atenção nas concorrentes, pois fui convidado a ser um dos jurados da segunda noite da seletiva. Assisti ao show do RDP em cima do palco e depois corri para um cercado ao lado da mesa de som. Era ali que eu, Eline, Ceará, Marreco, Kbça e CDC assistimos as 8 bandas selecionadas. A primeira foi o Gonorants, a única que eu conhecia e já tinha visto shows. Eu achava sinceramente que eles deveriam ter tocado na noite anterior. A segunda foi o Blazing Dog, banda de metal daquelas que abusam de calças de couro, rebites e correntes. Estou longe de gostar desse tipo de som, mas segundo os critérios de julgamento que eram: presença de palco; harmonia dos músicos e comunicação com a platéia, a banda realmente foi superior e quase uma unanimidade entre o júri. O que parecia uma tarefa moleza, começou a complicar quando vimos que o nível das bandas estava bem equilibrado. Daí que pequenos detalhes faziam a diferença, meio ponto a mais ou a menos eram decisivos. A última banda foi o Kanela Seka que subiu no palco como quem sobe no ringue no melhor estilo “eye of the tiger”. Apesar de algumas desafinadas, o vocalista Sekão foi o mais comunicativo e teve boa resposta do público. Fim de serviço, todos entregam suas pranchetas e a contagem dos votos começou ao som violento do Krisiun (aquele batera parece que tem quatro braços e quatro pernas). Blazing Dog ficou com o ouro, Kanela Seka com a prata e Bootlegs pegou o bronze graças ao voto popular. Quero agradecer a produção por ter me dado essa oportunidade de participar do evento e dar parabéns as bandas e ao público. Nos vemos no Porão!

O grande juri: Eline, Marreco, Gustavo Sá, Kbça, Esfolando e Felipe CDC. Foto Karla Moita

O grande juri: Eline, Marreco, Gustavo Sá, Kbça, Esfolando e Felipe CDC. Foto Karla Moita

ROCK SELECIONADO (SÁBADO)

agosto 18, 2009

A banda Autoramas está atrasada para o show. Momentos de stress dentro da van que aguarda o vocalista/guitarrista na entrada do hotel. As apostas são que ele está com problemas no banheiro. Ele chega pedindo desculpas, mas é zoado por todos, inclusive eu. A banda decide o set list no pequeno trajeto até o local do show. Quando chegamos, a equipe corre até o palco e o trio de músicos vai atrás. Em questão de minutos, o Autoramas começa o show de abertura da Seletiva Brasília do Festival Porão do Rock. Duas horas antes, eles estavam penando na passagem de som. A Torre de TV é uma imensa antena que capta ondas de rádios e TV nos amplificadores, principalmente os valvulados. Problemas resolvidos, o som estava jóia e uma cabeçada de roqueiros aguardava esse momento em frente ao palco. O Autoramas não os decepciona, a banda está em ótimo momento de sua carreira. Gabriel, Bacalhau e Flavinha estão com a agenda cheia, lançaram um vinil bonitão e se preparam para o lançamento do CD e DVD acústico pela MTV no fim do ano. Mas a novidade quente mesmo é a quase certa presença de Little Quail & the Mad Birds no próximo Porão. Mal o trio desce do palco, a primeira banda candidata começa os seus 15 minutos de show nessa disputa por duas vagas no festival. Enquanto estávamos “socializando” no camarim, ouvimos uma batucada louca. Era a banda Soatá que ganhou elogios de quem a assistiu. Confesso que tenho um fraco por fofocas de Back Stage e não prestei atenção em nenhuma das oito bandas concorrentes do sábado e prefiro não comentar nenhuma. Quando o Raimundos começou o show de encerramento dessa primeira noite da Seletiva, eu e o Berma passamos por debaixo do palco em meio a muitos fios e equipamentos elétricos até chegarmos ao fosso que separa o público do palco. Um lugar privilegiado utilizado apenas por seguranças e poucas pessoas. Na primeira fila, grudado na grade, um jovem de moicano, piercings e cadeira de rodas se destacava pela energia. Ele era um dos que mais agitava e levava broncas dos seguranças por balançar a grade exageradamente. Dizer o que do show do Raimundos? Hits atrás de hits que estão na boca do povo há duas décadas e auxílio luxuoso de Gabriel na “I saw you saying” e “Aquela” que é aquela música do LQ&MB que muita gente acha que é do Raimundos. Fim de show, o resultado da peleja é anunciado: Soatá e Na Lata garantem vaga pelo júri e Cassino Supernova passa com “MM” raspando por voto popular e também tocará no Porão do Rock desse ano. No domingo, o clima e rock são mais pesados. Aguardem!

SKATE E ROCK II

agosto 11, 2009

Vou só pra fazer um registro rápido sobre o 7° OverMeeting, que rolou no fim-de-semana passado (eu avisei!) na Ermida Dom Bosco. Mesmo com esse soléu rachando e a secura de agosto, pelo menos quatro mil pessoas por dia circularam no evento. E como tinha mina gata nesse esquema. A organização não deixou falha e ofereceu ao público uma mega estrutura. E não podia faltar música, no sábado, as bandas Star Fox, Na Vera e Brown – Há tocaram no palco grandão e de boa qualidade técnica. Mesmo sendo dia dos pais, o domingão bombou forte de gente interessada no esporte e nas atrações musicais. As bandas Combustão, Trampa, Quebraqueixo e Gonorants fizerem a trilha sonora dos skatistas que desciam a ladeira rasgando o asfalto fervendo em velocidades impressionantes. A premiação do campeonato também aconteceu no palco. Os vencedores receberam seus prêmios e os aplausos do público enquanto rolava aquele pôr-do-sol em alta definição. MC Hadda não deixou barato e mandou um freestyle cabuloso em agradecimento aos patrocinadores. A responsabilidade do encerramento ficou a cargo da banda de reggae Brasucas, deixando a Ermida com um clima bem Jamaica. Quero deixar os parabéns Pro Juninho, Renato e todo mundo envolvido no Overmeeting. Ano que vem tem mais!

SKATE E ROCK

agosto 7, 2009

OVER cartaz_midias_7_OM

Tenho uns amigos que ficam putos comigo porque eu escrevo no “Esfolando” sempre de um evento que já aconteceu e eles perderam. Já vou logo avisando que o 7º OverMeeting, campeonato de skate downhill promovido pela loja Over Street acontece nesse sábado e domingo (8 e 9 de agosto) na Ermida Dom Bosco. As competições começam às 10h. A partir das 13h começam os shows de rock, Rap, hardcore e reggae no palco OverMeeting. Sábado tocam: Star Fox, Nonato Dente de Ouro, Brown Há, Surf Session e Manjahro. No Domingão rola: Combustão, OS~, Trampa, Quebraqueixo, Gonorants e Brasucas.

Ainda tem ações sociais e ambientais com campanha de doação de agasalhos e oficinas de reciclagem, além de simuladores de moto velocidade e Speed Racer. A entrada é franca e deve ser prestigiado.

BATALHA DE ESCULACHO

agosto 4, 2009

microfonia_01082009

Sabe o que é subir num palco e esculhambar uma pessoa que você não conhece, na frente de monte de gente que você nunca viu? Não estou falando desses programas de auditório tipo Márcia, que nego quebra o barraco com assuntos de traição ou exames de paternidade. Tô falando de batalha de MC’s! No sábado passado rolou a festa Microfonia no Pesque-Pague, onde aconteceu a primeira Batalha de MC’s de Brasília. O “Mestre de Cerimônia” foi o carioca Marechal, que fez a locução do evento. No total, 16 MC’s de freestyle se enfrentaram numa disputa de desaforos. Não é uma coisa muito fácil de se fazer, rimar no improviso em cima de uma base de rap e ainda sentir a pressão do público e dos jurados. Pelo que eu entendi, os dois oponentes tiram par ou impar, o que vence começa o primeiro round de 35 segundos, depois vai o outro que tem que se virar no segundo e terceiro rounds. O primeiro fecha o quarto round e a decisão vai pro público que faz mais barulho pro vencedor, caso haja dúvida, a decisão fica com o júri. DJ A e DJ Batma fizeram a trilha do certame. O nível dos competidores estava razoável, mas sempre tem um ou outro que apela, xinga a mãe, gagueja, perde a batida e dá um brancão. Na final, Van Lee ganhou do Orelha e a festa continuou com a apresentação solo do Marechal e fechou com a discotecagem do DJ Jamaika.

É FANTÁSTICO!

agosto 2, 2009

Pois é, o Esfolando Weblog está sempre à frente do seu tempo e traz o que há de mais fashion no mundo da música. Prova disso é o estrondoso sucesso da série “Duplo Sentido” que chamou a atenção até da Rede Globo. O programa Fantástico leva ao ar nesse domingo, uma reportagem com esse assunto que é de extrema relevância para o povo brasileiro. E hoje chegamos na terceira e última parte da série que emocionou platéias do mundo inteiro. Só nos resta esperar que o amigo Rochinha nos abasteça com mais desse material de excelente qualidade e bom gosto!

dpla34

dupla26

dupla27

dupla28

dupla29

dupla30

dupla31

dupla32

dupla36

dupla 33

dupla11

duplas

Olha o tamanho dos chifres!

Olha o tamanho dos chifres!

E pra encerrar, o favorito de todos!

E pra encerrar, o favorito de todos!