REGGAE DE RAÇA

setembro 29, 2009

natruts1

Quem não gosta do Natiruts pode parar de ler aqui! Mesmo não gostando, eu sei que você vai continuar lendo. Devem estar perguntando: Não vai me dizer que o Esfolando foi no show do Natiruts domingo passado? Claro que fui! Te digo mais: o show foi bonzão! Não é de hoje que eu gosto do Natiruts, acompanho a banda desde o começo, quando eles ainda se chamavam Nativus. Eles são a banda brasiliense mais bem sucedida (tirando o Capital Inicial) e são (ou deveriam ser) motivo de orgulho pra Brasília. Só pra ter idéia do nível profissional, o novo CD “Raçaman” foi mixado em Londres por ninguém menos que Mad Professor e a banda começa a tour mundial em novembro na Austrália e Nova Zelândia.

Falando do show, só consegui estacionar o carro na pista que desce pro Arena. Estava um congestionamento monstro e eu e mais um monte de gente tivemos que andar cerca de 1 km pra chegar até a portaria da ASBAC. Liguei pro Júlio, antigo baixista do Quebraqueixo e que há alguns anos é um dos produtores do Natiruts. Foi dois palitos pra ele agilizar a cortesia. Caí pra dentro e percebi que o bagulho estava atochado de gente, bem mais que 10 mil pessoas. O calor contribuiu pra que um monte de gostosas usassem shortinho, mas acho que se estivesse frio, elas iam se vestir da mesma maneira. Maravilha! A Prainha da ASBAC é o lugar perfeito pra esse tipo de evento. O palco montado na beira do lago ficou com visual de litoral. Bota fé que eu vi um surfista do lago Paranoá? O cara esta em pé num longbord com um remo no meio de vários barcos estacionados atrás do palco. Fui pro backstage onde estava rolando um esquemão. Camarins bem servidos faziam a festa de intrusos feito eu.

Quando o show começa, todo mundo abandona os bastidores e vão pra frente do palco. Sucessão sucessiva de sucessos (frase horrenda!). Sei que muita gente torce a cara pro Natiruts, acham que é som de playboy, que os caras são vendidos, tocam nas rádios e de vez em quando aparecem em programas horríveis de TV. Mas e daí? Eles usam essas mídias mais do que são usados. Por mais pop que possa parecer, existe uma rebeldia na raiz, uma postura arredia que poucos podem manter sem comprometer a integridade ao atingir o topo. Só uma pessoa muito tosca não é capaz de assimilar a qualidade da música, arranjos, letras e produção musical. Se mesmo assim você não gostar do Natiruts, vá ao show, pelo menos por causa das gostosas.

Anúncios

4 Respostas to “REGGAE DE RAÇA”

  1. Rodrigo said

    Ainda bem que eu sou tosco!!!

  2. debulha said

    Viva ao Valdivino lendário batera

  3. Rodrigo said

    Nobody’s Perfect! hahahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: