FIQ 2009 (PARTE DOIS)

outubro 15, 2009

Todos os sabores e odores do Mercado Municipal

Todos os sabores e odores do Mercado Municipal

No segundo dia, renovei minha diária no Guanabara Palace Hotel e saí na procura de algo decente para almoçar. As redondezas não facilitaram minha busca, mas não desanimei. E andando a esmo, me deparo com o Mercado Municipal da cidade. Antes de entrar, minhas narinas são agredidas por uma infinidade de odores quase nunca agradáveis. Imaginem a mistura do cheiro de vários passarinhos na gaiola com seus jornais imundos, queijos, carnes cruas, ração para animais e feijão tropeiro. Mais ou menos isso. Depois de um rolê gigante no Mercado, consigo um café expresso e um lugar bacana pra comer.

Posso dizer que conheci um argentino gente fina!

Posso dizer que conheci um argentino gente fina!

Apesar da tarde quente, o céu de BH não está muito amistoso. Caminho até o FIQ recebendo os primeiros pingos de chuva e que logo se tornariam uma tempestade. Na porta do Palácio das artes, vários ônibus escolares estão estacionados e umas 500 crianças estão indo ver Maurício de Sousa no grande teatro. O movimento do segundo dia ainda é fraco, mas a tendência é ir melhorando. Liniers está assinando Macanudo 2, quando entrego meu exemplar, ele diz meu nome antes de mim. Me sinto prestigiado. O Góes me avisa sobre a senha para autógrafos do Maurício de Sousa, corro e consigo uma das últimas. Já passei por isso na Bienal do livro de São Paulo ano passado. Eu e Góes ficamos quase no fim da fila conversando, trocando murros e ofensas e também planejando novas publicações. Ele pipocou em entregar um Kowalski para o MS, já que a revista contém sátiras da Turma da Mônica usando drogas pesadas e praticando mecrozoofilia (não sei se existe essa palavra). A fila é lenta, pois MS conversa com todos e ouve aquelas mesmas histórias de que a pessoa quando era criança adorava os gibis e etc. Alguns mostram portifólios na tentativa de arrumar um emprego, o que deixa puto quem ta lá atrás. Na nossa vez, Gabriel vai na frente e entrega uma Samba, MS olha e parece gostar. Depois sou eu que entrego o Gibi do QQ e recebo elogios da publicação. Saio de lá com um desenho do Penadinho.

Ah, se o MS tivesse visto a Kowalski...

Ah, se o MS tivesse visto a Kowalski...

Essa, o MS vai ler no banheiro.

Essa, o MS vai ler no banheiro.

Lembra da chuva que eu falei no começo? Foi ficando mais intensa e alagou a cidade toda. Em certos pontos de BH ficou sem luz e árvores caíram sobre carros. No FIQ, todo mundo que vendia e comprava papel estava temeroso.

Assisto a mesa “Quadrinhos Alemães” com Reinhard kleist e Jens Harder. Esses alemães são muito escrotos. Os caras mostravam imagens no data show que eu fiquei de cara. Eles falaram que a cena e mercado de quadrinhos na Alemanha é pequeno e que seus trabalhos são publicados primeiro na França. Kleist publicará a biografia em quadrinhos de Johnny Cash no Brasil em breve. Já Harder prepara um livro de 700 páginas sobre a evolução do mundo.

Kleit, um tradutor bonachão e Harder

Kleit, um tradutor bonachão e Harder

Quem dá as caras por lá é Márcio JR e sua esposa. Ele traz os dois primeiros lançamentos da Monstro Comics, um é a Macaco e a outra é a micro graphic novel “A vida é mesmo uma maravilha”. Outro que aparece é Gualberto Costa e a esposa Daniela, que estão felizes em abrir a primeira filial da HQMIX na Rua Augusta.

A segunda mesa foi um bate-papo com Renato Canini, veterano cartunista que é o homenageado desse FIQ. Canini é mais conhecido por ter trabalhado como desenhista do Zé Carioca para a Disney. Duas curiosidades: ele desenhava as histórias ambientadas no Rio de Janeiro sem nunca ter conhecido a cidade e como não podia assinar os desenhos, sempre escrevia seu nome em uma lata, placa ou saco de arroz como se fosse uma marca. Tem também o personagem Kactos Kid que é igualzinho ao Canisso (veja a foto). A exposição de suas obras na parte externa do Palácio é bem bacana.

Canini visitando a exposição em sua homenagem.

Canini visitando a exposição em sua homenagem.

O malandro Zé Carioca está presente.

O malandro Zé Carioca está presente.

Parece com alguém que eu conheço!

Parece com alguém que eu conheço!

Vê se não parece o Canisso!

Vê se não parece o Canisso!

E você acha que eu ia perder essa oportunidade?

E você acha que eu ia perder essa oportunidade?

Na saída, a chuva está fina, mas insistente. Colo com os caras do estande e seguimos o anfitrião Batista, que nos leva para um boteco no Edifício Maletta. Todos já chegaram meio bebuns, pois levaram um isopor grandão pro estande e toda hora iam ao mercado comprar dúzias de cervas. Quem nos acompanha é Felder que, além de cervejas, tomou altas cachaças. Apesar de não beber e ficar só no suco de laranja, eu me senti meio alcoolizado só de estar no ambiente com esses tipinhos. Lá pelas duas da manhã, certo estrangeiro questiona sobre a possibilidade de se comprar certa substância química. Na porta do bar, um punk com um alfinete de fralda atravessado na bochecha, está ali para atender esse tipo de pedido. O punk saiu com R$20,00 enquanto os artistas pediam a última rodada e a conta. Aos poucos, os clientes foram indo embora. Para a nossa surpresa, o punk não fugiu com a grana e chegou com a encomenda. Fui convocado para participar da comitiva que daria fim no flagrante, mas declinei do convite. Peguei um TX direto pro meia estrela.

Só doido na mesa.

Só doido na mesa.

Anúncios

4 Respostas to “FIQ 2009 (PARTE DOIS)”

  1. Batista said

    Vc está me lembrando coisas que eu tinha esquecido, nássa…

  2. Evandro, sensacional a divulgação do Quebra-Queixos com os figuraças das HQ’s.

    Curiosidade: No zine que eu faço o A.T.U.M. há um personagem policial federal corrupto chamado Nestor Quebra-Queixos, singela homenagem ao longevo zine da banda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: