THE EXPLOITED EM BRASÍLIA

novembro 8, 2009

The Exploited após a passagem de som no Arena.

Quando os primeiros boatos sobre a vinda do The Exploited pra Brasília começaram, eu fiquei com pé atrás. E não é que os caras vieram mesmo, eu e mais umas 800 pessoas temos como provar essa façanha.

"Um legítimo escocês no cerrado"

Pra me garantir, cheguei cedo no Arena pra ver a passagem de som. O Lobotomia também estava lá, tomando cerva e vendo um monte de tiozinho jogando “futiba” de pedreiro. De repente aparecem uns figuras com cara de gringo, entre eles estava um sujeito com um moicano vermelho choque na cabeça. Ele é mais baixo e barrigudo do que eu pensava, mas era o bom e velho Wattie em pessoa.

expoited 002_edited

Enquanto o batera, o guitarra e o baixista do The Exploited se ajeitavam no palco, Wattie ficou colado na grade, onde mais tarde os fãs mais fervorosos da banda estariam espremidos. Comecei a tirar umas fotos pra tomar coragem e vocês conhecem o Esfolando, não deixei por menos. Wattie viu minha aproximação, apertamos as mãos e eu lhe entreguei um gibi do Quebraqueixo (mais um pra lista).

expoited 004_edited

No meu “bad english”, expliquei que era sobre a banda e que foi desenhado por artistas da cidade. Ele foi bem simpático e pareceu ter gostado do presente. Pedi pra tirar uma foto com o gibi, depois o Álvaro tirou uma de nós dois. Se o punk rock tivesse um cheiro, esse cheiro seria igual a que eu senti perto do Wattie, o sujeito fedia, mas era o cheiro de suor de um cara que está há 30 anos percorrendo o globo terrestre mandando os Estados Unidos se fuder. Agradeci e me afastei, quando olhei novamente, ele estava folheando o gibi demoradamente e depois o guardou a mochila. Filmei duas das três músicas que eles tocaram na passagem de som e você pode assistir “Troops Of Tomorrow” com exclusividade aqui.

A programação do evento estava muito melhor do que a de muitos festivais brasileiros. Começou com três times da primeira divisão do HC brasiliense: Os Cabeloduro, Galinha Preta e DFC, só eles já valiam o ingresso. A produtora Mundano mandou bem e ainda escalou o Mukeka di Rato (ES) e o Lobotomia (SP). Todos os shows de abertura foram bons e tiveram uma boa resposta do público. Acho que alguns idiotas não foram no show com medo de treta e por causa dos carecas. Eu não vi e não soube de nenhuma porrada séria, a não ser a pogação comendo quente e os bebuns caindo torto.

expoited 044

Quando os gringos começaram o show, o Cascão disse pra mim: “a gente conhece esse cara desde moleque!”. Respondi: “o Wattie é um verdadeiro ícone, ele e a caveira moicana são como marcas registradas!”. O público presente mostrou estar com bom preparo físico, agitando do começo ao fim. Era só uma música acabar que começava o coro: “Fuck the USA”. Já no fim, uma cabeçada subiu no palco e cantou, se não me engano “Sex & Violence”. Não rolou bis, aquele bis cu doce que a banda sai e depois volta. Os caras tocaram o que tinham que tocar e saíram do palco escoltados por seguranças até o camarim.

Apesar da proteção, muitos fãs conseguiram fotos e autógrafos antes e depois do show. Wattie e sua crew são boa praça e acredito que ainda os veremos por aqui de novo.

muerten exploited

PS: Não estou conseguindo colocar legenda nas fotos. Paciência!

Anúncios

7 Respostas to “THE EXPLOITED EM BRASÍLIA”

  1. Zander said

    Show Histórico,aindo to meio surdo!

  2. Barbosa Osvaldo said

    show foda! todas as bandas destruíram.
    valeu pela resenha.
    Barbosa
    CxSxTx

  3. Rodrigo Pinto said

    Sensacional…

  4. riti santiago said

    me senti com um moleque de 15 anos andando pelas ruas de tagua com a camisa classica que o evandro falow da caveira!nunca pensei em ver esses caras por aqui!foi muito foda!brasilia merece e precisa de mais eventos assim!

  5. Tiago Botelho said

    Ja´ fui completamente louco por The Exploited e fui a um show deles em 90 no Texas, com o Biohazard abrindo. Estou feliz porque o mural do palco foi feito por mim para o arena e esse registro de troops of tomorrow com o wattie berrando na frente da minha arte e´ um presente em tanto. valeu mesmo!

  6. Grande Evandro!! Fala meu camarada!
    É o Paulo (punk véio huaauhauhau) de Curitiba, lá do FIQ.
    Só não fiquei com inveja do show pq os cabras vem tocar em Curita dia 19. Massa a foto, curti a camiseta huahuauaaha, até postei em nosso blog!!!
    http://blog.znort.com.br/
    Parabéns pelo livro e pela revista, ANIMAL!!!!!
    Outra coisa beeeeexo, quero te enviar o cd dos punks na cidade, mando pra aquela caixa postal que está no livro? Grande abraço!!

    • esfolando said

      E aê Paulo? Cara, eu uso a camiseta direto, até gravei um clipe do Macakongs 2099 com ela. A caixa postal já era, vou te mandar meu endereço por e-mail. Depois me diz como foi o show!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: