MULHERADA BARULHENTA

outubro 26, 2010

Hoje tem show no Teatro Garagem do SESC 913 sul. Será mais uma edição do Projeto “Rock Sem Fronteiras” com as bandas Gulag, Rebel Shot Party, Estamira e Disforme. O Evento também contará com o lançamento do livro “Mulheres do Rock”. Ainda não tive tempo de ler o livro, mas me disseram que é bom. Os shows começam às 19h e é de graça.

Anúncios

ME ESFOLANDO NA UnB TV

outubro 23, 2010

Nesses últimos dias, a correria foi frenética. Quando isso acontece, a primeira coisa que faço é abandonar esse pobre blog, mas foi tudo por uma boa causa. Logo vocês saberão das novidades. Fica a dica para visitarem, não uma, mas pelo menos duas vezes a exposição “O Mundo Mágico de Escher” no CCBB. Eu já tinha visto uma exposição dele em RJ, acho que em 1993 e aqui em Brasília no MAB, mas essa exposição do CCBB que vai até 26 de dezembro está muito bem montada e cheia de interatividade. Confiram também o programa “Tirando de Letra” da UnB TV, onde fui entrevistado pela simpaticíssima Julliany Mucury. Falamos sobre Brasília, literatura, hardcore e quadrinhos. Eu fico sacaneando a “Ueslião Horroriz”, mas eu sou tão tosco quanto ela, fora o lance de eu ficar coçando minha barba o tempo todo. Deve ser o nervoso diante das câmeras.





Ontem foi Dia das Crianças e eu só fui lembrar dos Muerteens já tarde da noite. Eles, que ultimamente só estão ganhando “vida” nos feriados, ficaram chateados com toda razão. Vou procurar umas coisas antigas deles que ainda estão inéditas e posto aqui em breve.

Tiririca está errado, tudo o que é ruim, ainda pode ficar pior. Prova disso é a mulher do Horroriz e da Feira do livro de Brasília. É uma tristeza andar pela feira e constatar que a cada ano, ela está mais decrépita e menos atrativa. Bem difícil encontrar um livro ou gibi que valha a pena ser adquirido. Com orçamento milionário e estandes alugados a preço de ouro, como os “administradores” do evento não trazem sequer um grande nome da literatura? Se domingo estava vazio, o resto da semana provavelmente estará pior. E se a famiglia Horroriz ganhar, capaz da feira deixar de existir, já que é notória a repulsa deles pela cultura e educação. De maneira alguma quero que a feira acabe, só quero que ela cumpra a função de incentivar a leitura e movimentar o mercado editorial local. Pra dizer que nem tudo estava perdido, o mestre Jô Oliveira estava presente no evento e voltando em grande forma para os quadrinhos. Dentre os quatro lançamentos do ilustrador, estava a HQ em cordel “História do Navegador João Calais e de Sua Amada Contança” escrito por Arievaldo Viana. Um belo livro!

ESFOLANDO O PHOTOSHOP

outubro 6, 2010

Nesses últimos dias, comecei a mexer no “fotoxopí”. Peguei duas HQs feitas no ano passado pra dar uma treinada. Ainda tá bem ruim, mas depois de passar uma borracha, fazer uns concertos e jogar uns baldes de tinta, a parada fica um pouquinho melhor.

TELE horRORIZ

outubro 1, 2010

Ontem eu atendi a um telefonema assombrado. Era o cretino do horRORIZ pedindo meu voto. Nem terminei de ouvir a maldita gravação, praguejei e desliguei o telefone com raiva. É muito desespero e cara de pau desse sujeito que deveria estar na cadeia junto com todos de sua mafiosa família. Que medo eu tenho do próximo governador do DF, seja ele quem for…