Pelo segundo ano consecutivo, passei o carnaval em Curitiba. O motivo: rock, é claro! O tradicional festival (14° edição) Psycho Carnival atrai roqueiros de vários cantos do Brasil e do mundo, mostrando que dá pra “pular” o carnaval em outros ritmos e idiomas.

044

O evento começou na sexta-feira dia 8 de fevereiro, mas eu só cheguei no sábado. Na bagagem, trouxe cópias do ROCK vs. COMICS que tinham ficado prontas no dia anterior. Nessa noite, eu e a karla ainda conseguimos chegar no Espaço Cult a tempo de ver o final do show de abertura com o satânico Reverend Beat Man do The Monsters (Suíça), bem sinistro e alegre. A próxima atração gringa que gostei, foram os franceses do Atomic Rotors.

Aos poucos, vou trombando com os amigos, fazendo novos e empurrando o ROCK vs. COMICS, que ganhou muitos elogios. Um dos headliners mais aguardados do festival era a banda inglesa/ alemã Frantic Flintstones. Esse divertido show já fez valer a viagem. A banda é muito boa e o vocalista Chuck (mistura de Wattie do The Exploited e Johnny Rotten) é um figuraça.

pc 12

http://www.youtube.com/watch?v=5KcSXctw7ss&list=UU9XPW-BnSioRD8h8913tNlA&index=1

Depois desse show, muita gente foi embora, pois já passava das 4h. Como esse era oficialmente o meu primeiro show do ano, eu tava na secura e fiquei pra ver o encerramento com os locais Sick Sick Sinners, que em minha opinião, são os melhores representantes do Psycho Billy nacional. Cheguei no hotel quase às 6h.

PSYC 3

Psyc 4

Na tarde de domingo, acompanhamos a Zoombie Walk. Estava chuviscando e o congestionamento de guarda-chuvas dificultou a subida até as ruínas. Mesmo assim foi bacana ver o povo fantasiado e com a maquiagem escorrendo. Destaque para as várias Amy Winehouse zumbis que desfilavam por lá.

Psyc 5

De noite, chegamos na hora dos Primitivos, boa banda da Argentina. Na sequência, o trio de meninas Diabatz, única banda feminina desse (e de muitos outros) festivais. Sem demagogia de dar tratamento especial por “serem mulheres”, essas moças curitibanas foram melhores que muitas bandas de marmanjos topetudos.

Psyc 6

Os veteranos do The Caravans (UK) mandaram benzão. Também gostei do trio 99 Noizagain que que são 66,3% do Sick Sick Sinners e  fazem um psycho com um pegada mais punk/HC. O show de encerramento ficou a cargo dos heróis locais Ovos Presley. Apesar de passar das 04h, muita gente ficou pra vê-los, mostrando que tem moral e muitos fãs que os acompanham em coro e moendo no Wrecking Pit (pogo psycho). Eles perderam alguns pontos no quesito figurino, já que tocaram com roupas “normais” e não com as fantasias/uniformes habituais. Mesmo assim, foi bem engraçado ver a doida performance do cativante vocalista Ademir.

PC17

Na segunda-feira, almoçamos na churrascaria que apoia o evento e onde boa parte do público e das bandas vão comer. Depois, uma andada pela “Boca Maldita”, rua do centro da capital paranaense. Nem deu pra fazer turismo por causa dos “tempos”: tempo curto e tempo chuvoso.

Nessa última noite não houve atrasos e acabamos perdendo as primeiras bandas. O trio surf rock instrumental Mullet Monster Mafia fez bonito e encerrou o show com “Holiday in Cambodia” do DK com um arranjo surf punk. A última atração do festival foi o Demented Are Go (UK/ Hol), que é uma das mais importantes do gênero. Muita maquiagem de terror e som sombrio marcam a performance da banda. Dizem que o vocalista Sparky não é um sujeito fácil, no fim do bis, quase saiu na porrada com o baterista. Parecia teatrinho, mas foi real.

 

Foi meio estranho quando acabou às 3h. Ninguém queria ir embora. Comecei a me despedir dos amigos, fazer as últimas vendas e trocas de material. Foi impossível ver todos os shows, mas gostei de tudo que vi, mesmo as bandas “não citadas” no texto mantiveram um alto padrão de qualidade. Quero dar os parabéns aos organizadores e staff do evento, que realizaram o festival sem verba pública e com poucos patrocinadores.  Devo voltar ano que vem, já que os carnavais em Brasília são péssimos.

OS: Na terça, depois do almoço, ainda peguei uma carona pro aeroporto com Mitie da loja de HQ Itiban. Tô só esperando rolar um outro show gringo bom em Curitiba pra fazer um lançamento oficial por lá.

Anúncios

chuck1

Cheguei de Curitiba! O Psycho Carnival desse ano foi animal! Pra variar, estou enrolado, mas logo logo eu posto a resenha do evento. Só pra dar o gostinho, aí vai uma foto com o Chuck do Frantic Flintstones, que pra mim, foi a melhor atração do festival.

ROCK VS. COMICS NA GRÁFICA

fevereiro 7, 2013

capa-divulgacao-web

Pois é gente bonita, parecia que eu tinha abandonado vocês, né? Eu estava num corre doido pra terminar a arte do Rock vs. Comics. Consegui, e nessa sexta-feira pego 1000 livros na gráfica. No sábado, parto pra Curitiba pro Psycho Carnival. Com certeza vai rolar aquela resenha marota desse festival. Ainda tô meio zoado, mas logo coloco as infos pra quem quiser adquirir esse novo produto do Esfolando Empreendimentos.